Projeto Social em Palmas
Foto: Arquivo Pessoal

Projeto Social em Palmas

Revela grandes atletas e faz um excelente trabalho; Gabriel Rodrigues é o atleta que está dando o que falar

Atleta verdadeiro precisa disputar o treinamento da melhor forma que puder e Gabriel Rodrigues, de 20 anos, faz isso já há bastante tempo na N1 Team Brasil, equipe que realiza um projeto social na cidade de Palmas, no interior do estado paranaense.

Gabriel Rodrigues iniciou com 14 anos e já soma 25 lutas e 15 vitórias. Estreou no Muay Thai profissional no Nação Cyborg 9 em julho desde ano, mas foi derrotado pelo atleta da Teixeira Team. Gabriel achou que foi bem na luta:

“Lutei contra um menino bom, da Teixeira Team de Guaratuba, perdi por decisão dividida, mas eu sei que fui superior ao meu adversário e sei que posso muito mais, que eu treino duro todos os dias e será inevitável, um dia desses nos darão uma oportunidade de revanche e daí sim, estarei muito mais forte e me muito mais preparado, assim como se espera das novas promessas dessa nova safra de lutadores que está surgindo no Estado”.

Gabriel trabalha todos os dias das 7h às 18 horas e treina todos os dias após isso. Gabriel teve problemas na família com a perda de seus pais:

“Minha origem é simples, desde pequeno a vida tem sido dura pra mim, perdi minha mãe quando eu tinha 9 anos de idade e meu pai com 17 anos. Sou graduado Ponta azul claro de Muay Thai e amarelo de Kickboxing. Já lutei Muay-Thai, Kickboxing, Boxe e MMA amador”.

Sobre o Projeto Social, Pablo Machado, que é o chefe da equipe, conta um pouco de como surgiu empreitada:

O projeto social surgiu em 2014 quando percebi que seria uma oportunidade de chamar a atenção de crianças e adolescentes, e através das lutas, mudar a realidade de alguns deles. O que eu não esperava é que tomaria uma proporção tamanha, a ponto de, mesmo em meio a tantas dificuldades, ter em média 50 crianças matriculadas no projeto, e trazendo um retorno tão expressivo, em seus lares, nas escolas e dentro do projeto social”.

Pablo acredita que realiza grandes obras com os atletas, lamenta a falta do improviso da publicidade, mas está disposto ao trabalho que realiza:“Eu, como idealizador e professor do projeto social “Aprender é arte, lutar faz parte” tenho a consciência que aqui em Palmas nós temos várias jóias prontas para serem lapidadas, e o que nos falta é um olhar sensível dos grandes empresários, capaz de enxergar esses talentos e dar as oportunidades devidas para que eles alcancem os mais altos topos, e representem, não só nosso município, mas nosso estado e porque não nossa Nação!

Fechar Menu